HÁLITO AZUL

NOTÍCIAS | NEWS

LISTEN ESTREOU EM PORTUGAL EM 57 SALAS DE CINEMA. É O FILME MAIS VISTO DA SEMANA DE ESTREIA EM PORTUGAL

Nos

LISTEN, o multipremiado primeiro filme de Ana Rocha de Sousa, produzido pela Bando à Parte com a co-produção da Pinball London Ltd, foi o filme mais visto no fim-de-semana de estreia em Portugal ultrapassando os 15000 espectadores.

Continua também o seu périplo internacional. Nos próximos dias será apresentado em competição na Grécia - Thessaloniki IFF, no Egipto - El Gouna IFF, na India - European IFF, em Taiwan - Taipei Golden Horse, na Croácia - Zagreb IFF e em Espanha no Zinebi.

LISTEN, Ana Rocha de Sousa multi awarded first film a Bando à Parte and Pinball London Ltd co-production, leads Portuguese Box Office at opening weekend with more than 15000 spectators.

LISTEN also continues its international tour. In the coming days it will be presented in competition in Greece - Thessaloniki IFF, in Egypt - El Gouna IFF, in India - European IFF, in Taiwan - Taipei Golden Horse, in Croatia - Zagreb IFF and in Spain in the Zinebi.

“Elo” de Alexandra Ramires acaba de receber o grande prémio da competição de curtas-metragens de animação na 56ª edição do Chicago International Film Festival

A curta-metragem de animação da realizadora Alexandra Ramires, co-produzida pela Bando à Parte(Portugal) e a Providences (França), é animada a partir de desenhos em grafite e pó de grafite e explora o encontro de duas personagens que procuram adaptar-se na tentativa de se encaixarem em padrões instituídos. 

O júri, que atribuiu a “Elo” o “Gold Hugo”, o prémio mais importante da competição curtas-metragens de animação do festival, justifica a atribuição do prémio com as seguintes impressões: “Duas figuras vagueiam por uma paisagem, ou pré-histórica, ou pós-apocalíptica, são almas desligadas dos seus corpos corporais, de formas que só a animação pode visualizar. São talvez os únicos sobreviventes, mas a sua desconexão reflete também uma desconexão mais generalizada com a mente e o corpo, cérebro e coração, em que a humanidade vagueou.  Uma bela paleta invertida de preto e branco, atrai-nos imediatamente e uma grande quantidade de silêncio mantém-nos lá. Pela fusão perfeita de beleza e horror”.

Este é o primeiro filme a solo de Alexandra Ramires depois de ter co-realizado “Água Mole” com Laura Gonçalves. “Elo” foi exibido em competição no TIFF e recebeu o Prémio de Animação no Curtas Vila do Conde e o Grande Prémio no festival Animatou, na Suíça.

"Tie" by Alexandra Ramires has just received the grand prize of the short animation competition at the 56th edition of the Chicago International Film Festival, taking place from October 14 to 25.

The short animated film by director Alexandra Ramires, co-produced by Bando à Parte (Portugal) and Providences (France), is animated from drawings in graphite and graphite powder and explores the encounter of two characters who seek to adapt themselves in an attempt to fit into established patterns. 

The jury, who awarded "Tie" the "Gold Hugo", the most important prize in the festival's short animation competition, justifies the award with the following impressions: "Two figures wander a landscape, that is either prehistoric, or post-apocalyptic, they are souls disconnected from their corporal bodies, in ways that only animation can visualize. They are perhaps sole survivors, but their disconnection also reflects a more pervasive disconnect with mind and body, brain and heart, that humankind has wandered into.  A beautiful inverted palette of black and white, pulls us in immediately and a great deal of quiet keeps us there. For it’s perfect melding of beauty and horror.”

This is Alexandra Ramires' first solo film after co-directed "Drop by Drop" with Laura Gonçalves. "Tie" was shown in competition at TIFF and received the Animation Award at Curtas Vila do Conde and the Grand Prix at Animatou Festival, Switzerland.

VENCIDOS DA VIDA FILME COMPILAÇÃO DE RODRIGO AREIAS NA 44ª MOSTRA INTERNACIONAL DE CINEMA SÃO PAULO

O novo filme de Rodrigo Areias, VENCIDOS DA VIDA, revisita algumas das suas curtas-metragens, dos seus arquivos e referências visuais / sonoras do seu trabalho.

As diferentes histórias surgem, agora, como fantasmas projectados na tela de um velho cinema, que já não existe. Seguidas por uma espectadora sozinha na sala e por um velho projeccionista que da janela de focagem a observa enquanto continua o desenrolar do filme. Os dois constroem, sem o saber, uma narrativa que nos apresenta múltiplas versões de gente vencida da vida.

Num velho cinema decrépito, várias histórias surgem como fantasmas. Uma compilação de filmes de diversos formatos projetam múltiplas versões de pessoas vencidas pela vida. “Para um homem, o ser vencido ou derrotado na vida depende, não da realidade aparente a que chegou —mas do ideal íntimo a que aspirava”. Assim afirmava Eça de Queirós no lema do Vencidos da Vida, grupo informal que reunia personalidades da vida cultural portuguesa no final do século 19.

DOWN BY LIFE A COMPILATION FILM BY RODRIGO AREIAS AT 44th MOSTRA DE SÃO PAULO IFF.

The new film of Rodrigo Areias, DOWN BY LIFE, is a film compilation that revisits some of his short films, his archives and his sound and visual references.

This time, the different stories are like ghosts projected in the screen of an old cinema. In the room, a young female spectator follows the stories, as the projectionist follows the film projection. Without knowing, both build that narrative of down by life people.

In a decrepit old cinema, several stories appear as ghosts. A compilation of films of different formats, project multiple versions of people beaten by life. “To a man, to be beaten or defeated in life depends, not on the apparent reality that he arouses —but of the intimate ideal for which he aspired.” As stated by Eça de Queirós as the motto of Vencidos da Vida, an informal group formed by personalities of Portuguese cultural life in the late 19th century.

 

https://44.mostra.org/en/filmes/vencidos-da-vida

2 PRÉMIOS PARA SURDINA NO LIVERPOOL FILM FESTIVAL 2020

2 prémios para o filme Surdina de Rodrigo Areias no Liverpool Film Festival 2020. O prémio para melhor actor para António Durães e de melhor actriz para Adelaide Teixeira.

 

Two Awards For Surdine By Rodrigo Areias at Liverpool Film Festival 2020.
Award for the best feature film actor for António Durães and Best feature film actress for Adelaide Teixeira.

  • Vimeo - Black Circle
  • Facebook - Black Circle

 BANDO À PARTE © 2018